Brasil

10 lugares que nevam no Brasil e em países perto (com uma dica bônus)

Destinos com montanhas incríveis e ruas charmosas para você que não vê a hora de se aventurar pela neve – apesar de rara na maioria dos locais – sem precisar ir longe

Se você acha que é preciso sair do país para curtir neve, pode tirar o casaquinho do armário. Existem muitos lugares aqui mesmo no Brasil onde a geada é forte e, em certas ocasiões, neva. “Para o frio temos alguns ingredientes: latitude (quanto mais ao sul, maior latitude e maior é o frio), altitude (quanto mais alto, mais frio) e entrada de massa ar polar”, explica o meteorologista Fabio Luengo.

A junção destes três fatores resulta na coroação das serras de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul como os locais mais frios do país. “Como para ter a neve a coluna da atmosfera (entre a nuvem e o solo) tem de estar perto de zero grau, não é sempre que ocorre isto aqui no Brasil”, explica o meteorologista.

Com a ajuda do Fabio, selecionamos uma lista com lugares que nevam no Brasil: nós garantimos no mínimo uma “geadinha”. Também sugerimos alguns destinos fora do Brasil, mas que, dependendo do lugar de origem, dá para chegar de carro. Algumas das rotas que indicamos, aliás, já servem como atrações turísticas. Outras são essenciais para a adaptação a lugares que precisam de aclimatação – queremos nossos turistas sem ar por causa das belas paisagens, não por causa do ar rarefeito.

Melhores épocas, frequência e mais:

Antes de começar, vamos esclarecer alguns pontos básicos – com a palavra, o meteorologista Fabio Luengo:

1. Urupema (SC): para ver neve perto da capital catarinense

Há quem diga que a charmosa Urupema, na serra catarinense, é a cidade mais fria do Brasil. Também pudera: com média de temperatura que gira em torno dos 9ºC, não é raro que os termômetros fiquem perto de zero na madrugada. E você sabe o que isto quer dizer, né? Neve!

Mas preste atenção: tudo que a cidade tem de fria, sua população tem de calorosa. Inclusive quando o papo é o clima da cidade. Os pouco mais de dois mil habitantes adoram contar causos e orientar turistas que passam pela cidade localizada a 200 km de distância de Florianópolis.

Para curtir toda essa atmosfera acolhedora da cidade, é só se hospedar nos Chalés Vila de Urupema, o lugar perfeito para turistas que querem ser bem recebidos, é claro, mas não abrem mão da privacidade. Os chalés são equipados com churrasqueira e lareira, garantindo o calor dos hóspedes.

Hotéis & Aluguéis por Temporada - Urupema

22 Hotéis
Ver destino

2. Urubici (SC): esquente-se praticando esportes radicais

Município vizinho de Urupema, Urubici também apresenta temperaturas bem baixas graças a sua localização, a 915 metros do nível do mar. Mas é bem difícil que os visitantes da cidade passem frio, já que aquecem o corpo praticando algum esporte nos cânions e montanhas da região.

Há passeios de mountain bike, trekking, trilhas e cavalgadas para todos os níveis e idades. Em algumas rotas, é possível até subir mais de 1.822 metros para chegar no topo, como é o caso do Morro da Igreja, de onde dá para enxergar todo o litoral sul catarinense, uma vista de encher os olhos.

Para uma boa noite de sono depois de tantas aventuras, nossa dica é esta casa aconchegante em Urubici. Com três quartos e uma área de lazer de cem metros quadrados, a hospedagem é perfeita para famílias ou grupos de amigos e diverte até quem não é muito do esporte, já que proporciona uma vista belíssima para as montanhas.

Hotéis & Aluguéis por Temporada - Urubici

499 Hotéis
Ver destino

3. São Joaquim (SC): para tomar vinho e relaxar

Para quem acha que vinho tinto e frio são praticamente sinônimos, São Joaquim é um destino que precisa entrar no itinerário. A cidade conta com doze vinícolas e casas de vinhos que, claro, oferecem degustação e informações sobre as uvas e plantio. Quer ver neve e tomar um bom vinho? Achou o lugar ideal.

O enoturismo, inclusive, tem ganhado espaço na economia local e vem se consolidando como terceiro negócio mais lucrativo na cidade de apenas 26 mil habitantes. Hoje, a atividade perde só para a produção de maçãs e a pecuária, respectivamente primeiro e segundo lugar.

Para entrar no clima bucólico da cidadezinha, uma boa opção é alugar uma casa, como a Aconchego da Serra. A estrutura da casa tem acabamento de madeira e a decoração é composta por vários objetos retrôs, como cadeira de balanço e máquina de costura antiga. Um charme!

Hotéis & Aluguéis por Temporada - São Joaquim

75 Hotéis
Ver destino

4. Bom Jardim da Serra (SC): veja a natureza coberta de neve

Conhecida antigamente como Cambajuva, a cidade mudou de nome por causa da sua bela vegetação. De tanto a população indicar o município como “bom jardim”, o nome acabou pegando. E toda essa natureza fica coberta de branco quando neva, formando um lindo e raro cenário no Brasil.

Mais recentemente a cidade ganhou outro apelido, o de “Capital das Águas”. É que apesar de Bom Jardim da Serra não ter contato com o mar, a região exibe 35 cachoeiras com pelo menos dez metros de altura e catorze nascentes afluentes do Rio Pelotas, um conjunto de respeito.

Que tal, então, acordar já olhando para essas paisagens tão especiais? Na casa Visão do Vale Estalagem, você ficará no topo de uma montanha, com vista privilegiada da região e de geadas pela manhã. A casa tem aquecimento elétrico, mas também dá para se aquecer se aninhando com os amigos, já que há espaço para seis pessoas e animais (sim, aceita-se pets!).

Hotéis & Aluguéis por Temporada - Bom Jardim da Serra

63 Hotéis
Ver destino

5. Campos de Cima da Serra (RS): conheça a montanha mais alta do estado

Dos dez municípios mais frios do Brasil, três integram a rota turística dos Campos de Cima da Serra, no Nordeste do Rio Grande do Sul: Cambará do Sul, Bom Jesus e São José dos Ausentes. Embora cada cidade tenha a sua peculiaridade, todas têm em comum as altitudes elevadas e as baixas temperaturas.

Entre os pontos altos da rota – neste caso, literalmente – está Monte Negro, montanha mais alta do estado do Rio Grande do Sul no auge de seus 1.398 metros. Outro atrativo é o turismo rural, que possibilita contato com animais e produtos da fazenda como os deliciosos queijos serranos.

Para uma imersão profunda na vida rural, hospede-se no Rancho Tropeiro, em Cambará do Sul, uma hospedagem com chalés de madeira que parecem casinhas de boneca. Lá, você pode entrar em contato com animais da fazenda e se aventurar por trilhas trilhas. Além disso, a localização é excelente para quem pretende visitar outras cidades da região.

Hotéis & Aluguéis por Temporada - Cambará do Sul

126 Hotéis
Ver destino

6. São Francisco de Paula (RS): para diminuir o ritmo e deixar a pressa bem longe

Conhecido como “São Chico”, o município é tão bucólico que até parece uma cidade cenográfica. Calma e pacata, São Francisco de Paula é uma opção para quem quer aproveitar o frio (a temperatura mais baixa já registrada por lá foi -6,5ºC!) e fugir das badalações de cidades turísticas como Canela e Gramado.

Quem optar pelo destino, inclusive, precisa realmente se ajustar a um outro ritmo: o tempo lá passa de uma forma bem diferente daquela das grandes cidades. São Chico é lugar para parar e contemplar um pôr do sol, ouvir os sons da natureza ou tomar um chocolate quente num dos cafés charmosos da cidade. Tudo sem pressa, nem stress.

Nossa dica de hospedagem por lá é a aconchegante Pousada dos Cataventos. Com quartos equipados com chaleira, cafeteira e torradeira, é ideal para quem quer a privacidade de estar em uma chácara, sem perder a comodidade e os confortos de uma pousada. Na área externa, trilhas simples convidam os hóspedes a explorar os arredores.

Hotéis & Aluguéis por Temporada - São Francisco de Paula

81 Hotéis
Ver destino

7. Gramado (RS): passeie muito em um dos destinos de frio mais famosos do país

Gramado é definitivamente o destino mais badalado desta lista. A cidade tem a maior infraestrutura turística do Rio Grande do Sul, com atrações que vão desde passeios pela natureza até o turismo de luxo, passando por tradições gaúchas e ótima gastronomia. Tudo isso, é claro, em meio a baixas temperaturas e, de vez em quando, até neve – e, se não tiver sorte, visite a cidade durante o Natal Luz e encante-se com o fenônemo, mesmo que de brincadeirinha, nos incríveis cenários da festa!

As atividades culturais também são um grande chamariz de Gramado. Sede de renomados festivais, como o de Cinema e o Internacional de Música, a cidade também tem museus e centros culturais que vão muito além da cultura gaúcha – embora também haja muitas atividades nesta linha, claro. Trocando em miúdos: atração é o que não falta!

Dentre a vasta gama de hotéis para se hospedar em Gramado, o Hotel Recanto da Serra se destaca. Localizado no coração da cidade, a poucos metros de pontos turísticos, restaurantes e lojinhas, o hotel oferece chalés e suítes confortáveis, alguns até com lareira. Ideal para descansar bastante depois de um dia inteiro batendo perna.

Hotéis & Aluguéis por Temporada - Gramado

5492 Hotéis
Ver destino

8. Salto (Uruguai): para conhecer vinícolas e relaxar nas águas termais

Assim como o Brasil, o Uruguai tem um clima bastante úmido, o que dificulta a formação de neve. Mas durante quase todo o inverno os moradores de Salto, uma das cidades mais frias do Uruguai, despertam com geadas pela manhã. Na estação, as temperaturas variam de 5ºC a 10ºC, com ventos fortes que fazem a sensação térmica ser de -10ºC!

Para fugir desse frio todo e se esquentar, a saída é se jogar nas deliciosas águas termais da cidade e participar de muitas degustações nas vinícolas artesanais, com vinhos para todos os gostos fabricados por pequenos produtores. Com programas assim, o inverno fica bem melhor, não é mesmo?

A viagem de carro de Porto Alegre a Salto dura cerca de dez horas. Chegando lá, a sugestão de hospedagem é o Salto Hotel e Casino, opção com bom custo-benefício. As aconchegantes suítes são ótimas para uma boa noite de sono – e o cassino realmente fará com que você se sinta fora do Brasil.

Hotéis & Aluguéis por Temporada - Salto

107 Hotéis
Ver destino

9. Chacaltaya (Bolívia): para se aventurar pela neve

A neve na região montanhosa perto da capital La Paz cria um cenário de tirar o fôlego. Para quem está mais ao Norte do Brasil, em Roraima, ou no Centro-oeste, em Mato Grosso, o trajeto de carro até lá pode ser feito em menos de dois dias. Eu sei que pode parecer muito; mas calma, eu explico.

Na verdade esse é o tempo perfeito para já ir se aclimatando. Por causa da altitude, o ar começa a ficar rarefeito, então é necessário fazer uma aclimatação antes de ir curtir as montanhas. Mas corra! Por causa das mudanças climáticas a neve está ficando cada vez mais escassa.

E depois de tanta direção e aventura, nada mais justo que um bom descanso. No Stannum Boutique e Spa, em La Paz, os hóspedes relaxam com massagens corporais, faciais e tratamentos estéticos. Com grandes janelas e vista panorâmica da cidade, os hóspedes também já acordam se inspirando para os passeios do dia.

Hotéis & Aluguéis por Temporada - La Paz

1666 Hotéis
Ver destino

10. Mendoza (Argentina): visite vinícolas e se divirta muito em meio a belas paisagens

Mendoza, no coração da cordilheira dos Andes, é um lugar ideal para quem viaja em busca de diversão. Há a estação de esqui La Leñas, vinícolas, o museu do vinho e belíssimas paisagens. Ah, e a província está apenas algumas horas tanto de Buenos Aires como de Santiago, outros destinos bem interessantes.

A rota de Mendoza a Santiago (ou vice-versa!) é uma das mais bonitas da Cordilheira dos Andes. Por isso, vale muito a pena ir de carro e poder fotografar tranquilamente os belos cenários – e brincar um pouco com a neve, é claro. Mas atenção na estrada: o que ela tem de bela tem de sinuosa também.

Para curtir ainda mais e com muita privacidade, basta alugar uma casa bacana como a Cabana Pica Pedra, perfeita tanto para quem está viajando em grupo (tem espaço para cinco pessoas e para fazer churrasco, ou melhor, “asaditos”), quanto para casais (conta com equipamento para fondue). Isso é que é aproveitar o frio com estilo!

Hotéis & Aluguéis por Temporada - Mendoza City

2550 Hotéis
Ver destino

BÔNUS. Foz do Iguaçu (PR): veja algumas cataratas ainda mais bonitas no inverno

Tá, não neva em Foz do Iguaçu. Mas incluímos o destino na lista por conta de algo interessante: nos meses de junho, julho e agosto a temperatura mínima por lá pode chegar a 5°C. Com isso, vem a escassez de águas, mas algumas cataratas, como a Garganta do Diabo, ficam ainda mais bonitas, já que se torna possível ver as impressionantes paredes rochosas antes cobertas pelas águas.

Além das famosas cataratas, Foz do Iguaçu possibilita muitos outros passeios que também valem a pena. Há museus, como o Ecomuseu e o Dreamland, com estátuas de cera, e atrações folclóricas interessantes. Por estar na fronteira entre três países, a cidade tem uma energia única de mix de culturas.

Pertinho dessas atrações fica o Recanto Cataratas, um hotel excelente para quem viaja em família. Lá tem recreação, espaço kids e até serviço de babá. Ah, tá achando que é só para crianças? O resort também conta com uma vasta carta de drinks no bar na piscina para os adultos e até algumas suítes com hidromassagem. Para bom entendedor…

Hotéis & Aluguéis por Temporada - Foz do Iguaçu

1595 Hotéis
Ver destino

*A foto de capa é de Julio Cavalheiro, da SECOM de Santa Catarina.

A autora

Juliana Faddul é turista nas horas vagas e jornalista nas horas pagas. Conhece 25 das 27 unidades federativas do Brasil. Morou em três países e já perdeu as contas de por quantos países passou. Ah, faz mala para qualquer destino em 30 minutos.
Siga a autora no Twitter