Brasil

Prepare o casaco: conheça 10 lugares de frio fora do óbvio em Minas Gerais

Cidadezinhas repletas de mirantes para ver a natureza, trilhas pela mata, lojas interessantes e, é claro, a famosa culinária mineira para ajudar a esquentar nesse friozinho

As temperaturas começaram a cair e a vontade de viajar para destinos frios só aumenta, não é mesmo? Pois saiba que o centro turístico de inverno em Minas Gerais é grande e cheio de possibilidades além da famosa Monte Verde.

São cidadezinhas pacatas situadas entre as montanhas de Minas e ainda pouco exploradas pelos turistas. Muitas guardam preciosidades da natureza, com trilhas pela mata e mirantes, e outras oferecem um patrimônio histórico e cultural riquíssimo, com passeios de Maria Fumaça e muito mais.

O que todas têm em comum? São perfeitas para quem quer curtir um friozinho com tranquilidade, longe das aglomerações. Confira abaixo, então, nossa seleção de lugares frios fora do óbvio em MG e hospedagens aconchegantes, com quartos quentinhos e até mimos como hidromassagem privativa, além de comidas que aquecem e confortam.

Pegue o carro, o cachecol e a luva, escolha seu destino e pé na estrada!

1. Veja as geadas e os campos cobertos de branco em Maria da Fé

Maria da Fé carrega a fama de destino mais frio de Minas Gerais, com temperaturas que chegam a ficar negativas durante as madrugadas de inverno. Por muitas vezes a geada cobre de branco os campos verdes, criando uma linda paisagem de inverno.

Além de apreciar o cenário único, em Maria da Fé você pode conhecer a Fazenda da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) e a Fazenda Maria da Fé, produtoras de azeites premiados internacionalmente.

O azeite também é a base de produtos como shampoos, cremes e sabonetes vendidos na Maria Oliva Cosméticos, uma loja que vale a visita. E antes de ir embora, não se esqueça de tirar fotos na antiga Estação Ferroviária, que fica no centrinho da cidade.

Hotéis & Aluguéis por Temporada - Maria da Fé

14 Hotéis
Ver destino

2. Conheça o pico mais alto do sudeste em Alto Caparaó

Em Alto Caparaó está o Pico da Bandeira, o mais alto do sudeste e terceiro mais alto do Brasil, com 2.892 metros de altitude, que fica no Parque Nacional do Caparaó. Dito isto, você já pode imaginar o frio que faz por lá, né?!

Ver o amanhecer sobre as nuvens, com um céu de algodão a seus pés, é uma sensação indescritível, e faz valer todo o esforço de quatro horas de caminhada noturna para chegar ao cume. E repetimos aqui que faz muito frio lá em cima, então prepare-se bem.

Um jeito de se esquentar é provando o famoso café da região: você pode se deliciar com vários tipos de grãos e formas de preparo na Cafeteria La Vie. Mas Alto Caparaó não tem só cafés; para provar as cervejas artesanais da Cervejaria Pico da Bandeira, vá até o Fama Café Pub.

Hotéis & Aluguéis por Temporada - Alto Caparaó

73 Hotéis
Ver destino

3. Prove as trutas de Itamonte

Na pequenina Itamonte você pode escolher se aventurar no Parque Nacional do Itatiaia ou no Parque Estadual da Serra do Papagaio: em qualquer um deles, você encontrará vistas de tirar o fôlego.

A neblina baixa no alvorecer forma um cenário paradisíaco nos lagos, espelhando o céu na água e criando uma sensação de infinito. Para apreciar este espetáculo da natureza, você tem que vestir um bom agasalho, porque as temperaturas são baixíssimas.

Depois de explorar a natureza e se esforçar na escalada, canoagem ou bicicleta, é hora de degustar a especialidade da região, a truta. Na Truticultura Sobradinho, você pode pescar o seu próprio almoço, que então pode ser preparado na grelha, frito ou assado.

Hotéis & Aluguéis por Temporada - Itamonte

75 Hotéis
Ver destino

4. Passeie em uma Maria Fumaça de 1925 em Passa Quatro

Com ruas de paralelepípedo e casarões do século 19, Passa Quatro é uma das charmosas cidadezinhas salpicadas pela Serra da Mantiqueira, o que lhe confere um clima ameno e belas paisagens.

O melhor jeito de conhecer esses cenários é fazendo o passeio de Maria Fumaça: são duas horas de viagem, ida e volta, em uma genuína locomotiva a vapor de 1925. O destino é a estação de Coronel Fulgêncio, pertinho da divisa com São Paulo.

Outras dicas de passeios são fazer um piquenique na Floresta Nacional, em meio à Mata Atlântica, ou subir até o Pico do Itaguaré para apreciar o nascer ou o pôr do sol. Ah, não deixe também de provar as suculentas esfihas da Esfiharia Monte Líbano!

Hotéis & Aluguéis por Temporada - Passa Quatro

54 Hotéis
Ver destino

5. Desbrave a natureza em Extrema

Extrema fica na divisa de Minas com São Paulo e tem muitos atrativos para quem gosta de estar em contato com a natureza. Além das baixas temperaturas você pode sentir um friozinho na barriga praticando voo livre ou rafting.

Outra boa pedida é conhecer o Centro de Treinamento Equestre de Extrema (CTEE), onde você aprende um pouco sobre os cavalos e as competições internacionais e ainda pode fazer um passeio.

Entre uma aventura e outra, não deixe de se esquentar com a gastronomia mineira. Para isso, nossa dica é o Armazém Bertolotti, restaurante com mesinhas ao ar livre e comida de primeiríssima qualidade – o torresmo e o pudim já foram até premiados!

Hotéis & Aluguéis por Temporada - Extrema

95 Hotéis
Ver destino

6. Aqueça-se com os queijos premiados de Alagoa

A pacata cidadezinha de Alagoa, que tem apenas cerca de três mil habitantes, também fica na Serra da Mantiqueira, onde as madrugadas são geladas e, ao amanhecer, os raios de sol muitas vezes derretem as geadas.

O responsável por colocar a cidade no mapa é Osvaldo filho, conhecido como Osvaldinho, que começou a vender queijo pela internet em 2009 e hoje, além de ser dono de uma loja na cidade, é também o responsável pela Rota do Queijo e do Azeite, com visitas às Fazendas Cauré e 2M. O passeio combina perfeitamente com o clima mais frio da região.

Além dos deliciosos queijos, Alagoa, que fica no Caminho Velho da Estrada Real, também é procurada por aventureiros que fazem bóia-cross nas corredeiras da Itaoca, e rapel na Cachoeira do Zé Rufino, com 50 metros de descida.

Hotéis & Aluguéis por Temporada - Alagoa

24 Hotéis
Ver destino

7. Aprecie as montanhas mágicas de Aiuruoca

Aiuruoca é conhecida pelo mar de montanhas mágicas que rodeiam a cidade, repletas de araucárias que revelam o clima frio da região. Muitos dizem que o lugar tem um astral bom, uma energia positiva que revigora os visitantes.

Se você gosta de aventuras (e de frio!), a dica para recarregar as energias na natureza de Aiuruoca é subir até o Pico do Papagaio. São 6 km de trilha com cerca de três horas de duração, mas o visual é arrebatador. Você se sente no céu!

Vale também conhecer o Casarão no Vale do Matutu, datado de 1904. Hoje, a construção abriga a sede da associação de moradores, onde dá para conhecer um pouco da história local e pegar informações turísticas. Há ainda o Vale dos Garcias, com várias cachoeiras – mas tomar um banho de cachoeira gelado nesta época do ano é só para os mais corajosos.

Hotéis & Aluguéis por Temporada - Aiuruoca

97 Hotéis
Ver destino

8. Explore os mirantes de Bueno Brandão

Situada também no Sul de Minas, Bueno Brandão faz os turistas baterem o queixo no inverno, pois está localizada a 1.204 metros de altitude. A cidade tem sempre um nevoeiro ao amanhecer e ao anoitecer, criando uma paisagem bem diferente.

Para se esquentar, a melhor pedida é uma boa dose de adrenalina. O Parque dos Sonhos reúne mais de 50 atividades, como tirolesa, arvorismo e cavalgada, e é destino certo de quem visita o município.

Já os mirantes Dois Irmãos, da Torre e do Morro da Serrinha descortinam cadeias de montanhas incríveis. E quem visita a cidade em julho pode curtir, além das atrações naturais, o Arraiá do Zé Bagunça, com animação e comilança garantidas.

Hotéis & Aluguéis por Temporada - Bueno Brandão

44 Hotéis
Ver destino

9. Prepare-se para o frio com os casacos de Monte Sião

Monte Sião é conhecida como a Capital Nacional do Tricô e atrai turistas principalmente no inverno, quando acontece o Tricofest. São mais de duas mil lojas espalhadas pela cidade, com os últimos lançamentos de malhas e tricôs e preços bem convidativos.

Outro atrativo super legal da cidade é a visita à fábrica da Porcelana Monte Sião, onde você pode conhecer o processo de produção e adquirir as peças. Fundada em 1959, a fábrica produz tudo artesanalmente, e tem como identidade objetos em azul e branco.

Além das compras, Monte Sião também é conhecida por atrações culturais como o Museu Histórico Geográfico e o Santuário de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa, e naturais como o Morro Pelado e a Serra do Macaco. Mas antes de conhecer tudo isso, é bom aproveitar as lojas para comprar um casaco, já que as temperaturas são bem baixas.

Hotéis & Aluguéis por Temporada - Monte Sião

15 Hotéis
Ver destino

10. Veja as belezas de Brumadinho de cima

Brumadinho costuma ser refúgio de fim de semana dos belo-horizontinos que querem subir a serra. A cidade tem temperaturas baixas em qualquer época do ano, mas no inverno fica ainda mais atraente.

Do Topo do Mundo (não por acaso nomeado assim), a vista para a região é incrível e, dependendo do horário da sua visita, você vai se sentir andando nas nuvens por causa da neblina. Não se esqueça do gorro e do cachecol!

E é claro que não dá para falar de Brumadinho sem citar o Instituto Inhotim, que reúne jardim botânico e galerias de arte em um passeio inesquecível. Para se aquecer entre os programas, aproveite as delícias dos restaurantes Abóbora ou Rancho do Peixe.

Hotéis & Aluguéis por Temporada - Brumadinho

161 Hotéis
Ver destino

Marden e Luana

O casal se conheceu durante uma presstrip, em 2006. Desde então, os dois desbravaram juntos mais de 200 cidades, 16 estados e 12 países. São nômades digitais e registram tudo nos canais de comunicação do Turismo de Minas, um dos principais sites de viagens sobre Minas Gerais!
Site dos autores
Créditos das imagens: