Internacional

Férias em Tóquio: o que fazer e onde ficar nas 6 vizinhanças que todo turista precisa conhecer

Tóquio é um prato cheio para visitantes – e por isso mesmo é fácil se perder por lá. Para facilitar a sua vida, nós dividimos a cidade em seis regiões obrigatórias e indicamos os melhores hotéis em cada uma delas.

O seu dia do outro lado do mundo começa com passeios por esquinas onde multidões cruzam para todos os lados, uma loucura ordenada. Então você pega o metrô e desce em um bairro que parece outra cidade: tranquilo, com santuários e pessoas usando quimonos. Os perfumes e sabores te convidam a explorar os restaurantes e escolher entre sushi fresco, uma fumegante tigela de ramen (ou lamen) e o inigualável bife de Wagyu.

Depois, que tal uma sobremesa com feijão vermelho ou chá verde? Os ingredientes são bem diferentes, é verdade, mas os japoneses sabem usá-los como ninguém – e você não vai se arrepender de experimentar. Você retoma o seu roteiro bem a tempo de ver os famosos neons se acendendo nos outdoors e arranha-céus no pôr do sol. E o cair da noite é um convite para conhecer os bares de karaokê que são famosos no mundo inteiro.

Você vai a Tóquio e quer conhecer todas essas faces da capital japonesa? Foi pensando nisso que a trivago Magazine preparou um roteiro com as principais dicas de viagem em seis bairros que os viajantes costumam amar. É uma viagem que vai agradar a todos os gostos, com ingredientes do passado imperial até a cultura pop de hoje, dos animes e mangás. Quer ver?

Mapa dos hotéis citados neste artigo:

Shinjuku: um bairro repleto de luzes e experiências

Shinjuku talvez seja exatamente aquela imagem que vem à cabeça quando você pensa em Tóquio: um vibrante refúgio de luzes, prédios e ruas lotadas. É aqui que você vai encontrar o famoso restaurante Robot, que é mais do que um lugar para comer, é uma experiência cheia de luzes, fantasias, música e até espetáculos com carros alegóricos!

O restaurante fica localizado na rua Kabukicho, uma faixa de entretenimento conhecida como a “cidade da insônia”. Nem precisa dizer que aqui você vai encontrar restaurantes maravilhosos, bares famosos, hotéis para casais e baladas que vão fazer você esquecer do relógio.

Você pode também ter um gostinho de como era a Tóquio dos anos 1950. Para isso, basta entrar na Omoide Yokocho (que significa “travessa da memória”), um labirinto de vielas estreitas cheio de barraquinhas de comida e drinques baratos que começou como um quarteirão ilegal de bebidas alcoólicas no fim dos anos 1940.

A Omoide Yokocho foi arruinada por um incêndio em 1999, mas o governo decidiu reconstruí-la exatamente como antes, e desde então o local se tornou uma área queridinha da cidade e ponto obrigatório para turistas. O clima aqui é totalmente diferente: dá até para sentir o cheiro do carvão nas vielas e se você fechar os olhos, consegue imaginar que está naquela Tóquio do passado, ao final de uma dia de jornada de trabalho.

Já se você procura por um pedaço de sossego no meio da cidade, uma visita ao Jardim Nacional Gyoen é um must. Durante a primavera, o parque fica cheio de encantadoras flores de cerejeiras – é imperdível! Mas a visita vale a pena em qualquer época do ano. O parque costumava ser a residência da família Naitō no período Edo, há 400 anos. Hoje, o Gyoen tem diferentes jardins, lagos, estufa e construções de época.

Onde ficar em Shinjuku – Um hotel que é uma verdadeira obra de arte

1/4

Localizado bem no centro do bairro, o Shinjuku Granbell Hotel nasceu como obra de arte: ele foi projetado por artistas japoneses e de outros países, e seus quartos-lofts oferecem algumas exclusividades, como pé direito de três metros e meio – um luxo numa cidade como Tóquio.

Os quartos também são modernos, bem limpos, compactos e aconchegantes com confortos como alto-falante, produtos de banho e colchões de primeiríssima linha. O hotel ainda tem uma galeria de arte com várias exibições – um aceno a suas origens artísticas.

Se a fome bater, aproveite para experimentar os pratos franceses e italianos do restaurante no 12º andar. O hotel tem ainda um café no térreo, ótimo para refeições rápidas, e um romântico bar na cobertura que oferece vistas espetaculares das luzes de neon e ruas cheias de Shinjuku.

Hotel Shinjuku Granbell

Tóquio
8.2 Muito bom (9932 avaliações)

Shibuya: o coração de Tóquio

O bairro de Shibuya é o coração e a alma de Tóquio, lar das tendências culturais jovens, das compras e de muita música. Você não pode ir a Tóquio sem visitar o mundialmente famoso cruzamento Shibuya, dita a esquina mais cheia da Terra. Esta área é empacotada de trânsito, e quando as luzes dos semáforos ficam vermelhas para os carros, os pedestres enchem as ruas em todas as direções. É uma loucura – e é magnífico!

Você pode assistir ao caos tomar forma do segundo andar da Starbucks local, e depois visitar a livraria Tsutaya, ali perto, onde é possível encontrar uma vasta coleção de revistas e livros não só do Japão, mas do mundo todo. Se quiser algo menos cheio em seguida, vá ao bar de jazz JBS, um santuário de vinil escondido em uma esquina entre as ruas mais cheias de Tóquio. O JBS tem mais de 10 mil discos, e uma vez que você estiver rodeado por boa música e bom ambiente, não há como dar errado! Que tal aproveitar para tomar um bom uísque para acompanhar?

Onde ficar em Shibuya – Um hotel com luxo, vista e boa gastronomia

1/4

Admirar uma vista panorâmica dessa parte de Tóquio é um luxo que os hóspedes do Cerulean Tower Tokyu terão. Os luxuosos quartos daqui são modernos e elegantes, incluindo roupa de cama macia, mobiliário especialmente projetado para o hotel e banheiro com todos os produtos que você tiver direito.

Depois de um dia de explorações pela cidade, separe um tempinho para relaxar. Para isso, nada melhor que um mergulho na piscina interna do hotel ou um tratamento rejuvenescedor no salão de beleza. Há ainda uma moderna academia aos que quiserem queimar as calorias.

Cerulean Tower Tokyu

Melhor avaliado
Tóquio
9.0 Excelente (3908 avaliações)

Akihabara: o reduto dos amantes de jogos (e corujas!)

Conhecida como a área de jogos e eletrônicos de Tóquio, Akihabara é também o lar de gigantescas lojas de câmeras, como a Yodobashi Camera, onde você pode facilmente passar horas explorando as seleções intermináveis de câmeras, computadores, acessórios e celulares.

Quem tem um pouco de geek dentro de si também vai adorar Akihabara e suas várias referências a animes, mangás e jogos eletrônicos, com lojas como a gigantesca GAMERS, que tem sete andares. Várias outras vão te impressionar pela quantidade de cosplays e itens de colecionadores à venda.

Procurando um programa excêntrico para suas férias? Vá conhecer o café coruja Akiba Fukurou. Para quem não sabe, cafés corujas são a última moda no Japão, e permitem que os visitantes interajam com corujas de verdade, façam carinho e tirem fotos. Lá dentro, você também pode aproveitar bebidas exclusivas. Mas atenção! No Akiba Fukurou, você precisa agendar sua visita com antecedência para sessões de uma hora.

Akihabara é especialmente boa de ser explorada durante a noite, quando os prédios ficam todos iluminados. Visite também aos domingos, dia em que as ruas ficam fechadas para o tráfego veicular para o hokosha tengoku, que se traduz “o paraíso do pedestre.”

 

Onde ficar em Akihabara – Um hotel que é uma verdadeira experiência japonesa

1/3

O Hoshinoya Tokyo é uma experiência imersiva obrigatória se você quiser se hospedar como um nativo. Neste hotel de categoria ryokan, tipicamente japonesa, os visitantes dormem em camas de futon sobre tatames de palha em quartos com decoração bastante característica. As refeições são servidas no estilo kaiseki, que consiste em vários pratos de diferentes sabores e modos de preparação, com ingredientes frescos e louças caprichadas. É um verdadeiro banquete!

No terraço do Hoshinoya, os hóspedes podem aproveitar banheiras de águas termais ao ar livre – as famosas onsens, separadas para homens e mulheres. É uma forma de relaxar o corpo e se ligar às tradições da terra do sol nascente.

Hoshinoya Tokyo

Tóquio
9.2 Excelente (403 avaliações)

Harajuku: um bairro bem jovial

Eis outro centro da cultura pop japonesa. O bairro de Harajuku é conhecido pelas ruas excêntricas, lojas com preços superbaixos (inclusive brechós) e barraquinhas de crepes e sobremesas. A população aqui é formada principalmente por jovens, que você vai ver em grupos nos finais de semana, quando eles saem para explorar as lojas.

A rua Takeshita é a maior atração na área. Exclusiva para pedestres, ela tem uma coleção enorme de lojas de roupas e acessórios. Mas não só de compras vive o turista aqui: o crepe recheado de creme e a montanha de algodão doce de arco-íris são exclusividades de Harajuku que valem a pena (e valem a foto!). Para algo ainda mais doce e macio, vá ao Burnside St Cafe e peça uma pilha de deliciosas panquecas! Elas são tão boas quanto bonitas.

Perto dali, os sons da cidade rapidamente desaparecem quando você entra no parque Yoyogi. É nesta tranquila floresta que fica o santuário Meiji, um dos mais populares do Japão. A mistura de misticismo com sossego é um convite para os visitantes comprarem encantos e fazer oferendas – práticas do xintoísmo, religião japonesa milenar que incorpora técnicas espirituais.

Onde ficar em Harajuku – Um hotel que representa a Tóquio do século 21

1/3

O hotel Trunk oferece uma estadia bem descolada em Harajuku. Os quartos minimalistas não deixam de ser bastante estilosos, com uma decoração típica do Japão moderno e lindas obras de arte abstrata. Nas paredes, você vai admirar desde complexas tapeçarias até desenhos em papel japonês. As paredes brancas com móveis em madeira clara e as varandas cheias de plantas dão uma boa impressão de limpeza e relaxamento.

Uma vez hospedado aqui, aprecie um bom drinque no bar que fica no sofisticado lobby do hotel antes de seguir para algum dos dois restaurantes: o Trunk Kushi, que serve deliciosos espetos de carne, ou o Trunk Kitchen, onde você poderá experimentar a fusão das culinárias japonesa e ocidental proposta pelos chefs.

Trunk

Tóquio
8.8 Excelente (36 avaliações)

Ginza: uma área perfeita para compras

Já se você decidir ficar no meio do paraíso das compras, não pense duas vezes antes de escolher Ginza como seu destino. O bairro é o eixo do varejo e reúne marcas de renome internacional, com lojas assinadas pelos mais famosos designers do mundo.

Com um quilômetro de lojas, a rua Chuo é a via mais desejada pelos consumidores – tanto que ela é fechada aos carros durante os finais de semana para facilitar que os pedestres batam perna de uma ponta a outra. Aqui, as marcas mantêm algumas de suas lojas mais importantes do mundo, as chamadas lojas-conceito (ou “flagship”, em inglês). Existe, por exemplo, uma Uniqlo de nada menos que doze andares.

Se toda essa andança pelas lojas te der fome, faça uma visita à loja de departamentos Matsuya, pois os dois andares subterrâneos estão cheios de quiosques de comida que servem não apenas refeições, como também deliciosos bolos, sobremesas e pães recém-saídos do forno.

Por falar em lojas de departamento e comilança, continue sua aventura até a Mitsukoshi, localizada no próximo quarteirão. Ela é a cadeia de lojas de departamento mais antiga do Japão, datando do ano de 1673, e a filial de Ginza é a loja-conceito da rede. Se quiser uma deliciosa dose de cafeína lá dentro, vá ao Café L’Ambre, uma cafeteria renomada que está em operação desde 1948. O dono original morreu aos 104 anos em 2018, e como legado ele deixou um café que continua sendo excelente em um lugar icônico.

Onde ficar em Ginza – Conforto e sossego inigualáveis em um hotel no meio do tumulto

1/4

Se você decidir descansar a cabeça nessa parte da cidade, o Hyatt Centric Ginza é uma opção luxuosa e muito confortável para se recuperar de um dia de compras. O prédio já foi a sede de um jornal, e passou por uma reforma para abrigar o hotel na elegante rua lateral Namiki, não muito longe do burburinho.

O restaurante local, NAMIKI667, serve especialidades que incorporam ingredientes locais, como o famoso bife Wagyu e peixes fresquinhos dos mercados. Se ao fim do dia você quiser uma saideira antes de ir para a cama, experimente um dos seis coquetéis originais que levam o famoso gin japonês Roku.

Hyatt Centric Ginza Tokyo

Tóquio
8.9 Excelente (212 avaliações)

Roppongi: área repleta de bares e karaokês

Roppongi é o lugar para ir se você quiser conhecer de verdade o entretenimento que Tóquio tem a oferecer. Lá você encontra inúmeros karaokês, bares e baladas, um melhor que o outro. Durante o dia também há muito o que fazer.

Não perca, por exemplo, o Museu de Arte de Mori, que tem exibições de arte contemporânea dos mais conceituados artistas internacionais. O museu fica nos andares 52 e 53 de uma torre, por isso fique de olho no relógio para subir ao terraço a tempo de admirar o pôr do sol com a vista panorâmica da cidade. É incrível ver as luzes de Tóquio se acendendo!

Quando estiver pronto para o jantar, dê uma passada no Gindaco, que só serve um prato: os bolinhos de polvo conhecidos como takoyaki. Antes de se deliciar com essa iguaria, você pode inclusive assistir ao chef conforme ele frita a massa bem na sua frente. A especialidade é ótima para refeições rápidas, caso você esteja com pressa.

Agora falando em sobremesa, o Yelo é o lugar de outra delícia típica do Japão: as montanhas de gelo raspado, que ganham um banho de xarope e são especialmente perfeitas em dias quentes de Tóquio. Dá para escolher sabores como morango, melão e abacate e terminar com uma variedade de coberturas, como shiratama – um bolinho doce de arroz –, leite condensado, feijões vermelhos e tapioca.

Se você for fã de Beatles, ponha no roteiro o bar Abbey Road Tokyo, onde todas as noites bandas covers tomam o palco para tocar os clássicos da banda inglesa. Como o lugar é bastante procurado, faça reservas, chegue cedo e, se possível, coma no local para conseguir um bom lugar para sentar.

Onde ficar em Roppongi – Um hotel com shopping e um spa dentro

1/4

O Grand Hyatt Tokyo é um hotel para quem procura o máximo do conforto. Ele abrange 21 andares e fica diretamente conectado ao shopping Roppongi Hills. Outra vantagem é o spa do hotel, Nagomi, um espaço tranquilo no quinto andar com tratamentos inspirados nas tradições japonesas. Já se você preferir praticar natação, a piscina interna é o lugar ideal.

Você vai salivar com a gastronomia deste hotel! São sete restaurantes que servem uma variedade imensa de pratos. Você pode experimentar os sabores do Japão nos três restaurantes típicos locais, se aventurar nas iguarias da China ou da Itália, ou aproveitar um suculento filé de costela na churrascaria.

Hotel Grand Hyatt Tokyo

Melhor avaliado
Tóquio
8.9 Excelente (1033 avaliações)