São Paulo

Viajante revela seus passeios favoritos na estância em Serra Negra (SP)

Conhecida por suas fontes de água mineral, a cidade investe em turismo rural e já chama a atenção de turistas - saiba como aproveitá-la neste guia completo

Para mim, Serra Negra (SP) é uma cidade especial. Desde muito pequena, meus avós e meu pai amavam me levar para lá. Em meados dos anos 2000, passei a frequentar “Serra”, como chamamos carinhosamente, com meus amigos para curtir os feriados – numa dessas, conheci meu marido e o destino passou a ser uma escolha frequente durante nosso namoro e, agora, com nosso filho.

Agora, a convite da trivago Magazine, escrevo este guia do que fazer e onde ficar na cidade, com dicas e segredos que descobri durante minhas inúmeras visitas.

A autora

Paulistana, casada, fisioterapeuta, mãe e apaixonada por viagens. Após o nascimento do seu filho, a vontade de mostrar para ele o quanto o mundo é grande a motivou a escrever. Surgiu, assim, o TripBaby, um blog voltado para viagens e passeios em família.
Conheça o Trip Baby

Como chegar à Serra Negra?

Saindo de São Paulo, diversas rodovias levam até Serra Negra. Eu prefiro ir pela Fernão Dias, via Bragança – Pinhalzinho. Já fui diversas vezes pela Anhanguera, via Itatiba – Morungaba – Amparo, mas eu particularmente acho a viagem mais longa. Outra opção é pela Rodovia Dom Pedro I.

Partindo do Rio de Janeiro o caminho é pela Rodovia Dutra e Rodovia Dom Pedro I. Utilize o mesmo trecho a partir de Itatiba.

O que fazer em Serra Negra?

1/3

Serra Negra é a mais conhecida e a mais badalada cidade do Circuito das Águas Paulista. Localizada a aproximadamente 150 km de São Paulo, é uma estância hidromineral, encravada no meio da Serra da Mantiqueira.

Você sabia?

O Circuito das Águas Paulista é composto por 9 cidades, que juntas produzem 55% da água mineral consumida em todo o país.

 

O destino agrada qualquer tipo de visitante, tanto no verão (atividades ao ar livre) quanto no inverno (friozinho romântico de montanha). A rede hoteleira é uma das maiores da região, oferecendo uma excelente infraestrutura de hospedagem e atividades de lazer. O turismo rural, por exemplo, cresce bastante na região.

Durante as férias e feriados, a cidade abriga milhares de visitantes e, por ser uma estância turística, oferece atrações para todos os gostos: desde os que querem descansar, até os mais radicais, que adoram se aventurar por trilhas ou encarar um novo esporte. Algumas delas você vê a seguir!

Cristo Redentor: um marco da cidade

Foto: Michael Lusk (CC BY-NC 2.0).

Localizado no Pico do Fonseca, a 1080 m do nível do mar, possui 18 metros de altura. O acesso ao Cristo se dá pelo teleférico ou por veículos. Para chegar ao Cristo de carro ou moto, o acesso é pela Rua Antonio José Jorge.

É um passeio gratuito, e no local há um mirante e uma lanchonete. Vale a pena a visita para ver a cidade de cima.

Teleférico, na Praça Sesquicentenário

Outra opção para chegar no Cristo Redentor é o teleférico, aberto diariamente das 9h às 18h – o trajeto dura 15 minutos. Os ingressos devem ser comprados no local e custam R$ 10 (um dos trechos) e R$ 18 (ida e volta) – crianças de colo de até 8 anos não pagam.

 

Ao voltar do Cristo Redentor, a dica é curtir o centrinho de Serra Negra, nos arredores da Praça Sesquicentenário. Algumas das atrações são:

Foto: Michael Lusk (CC BY-NC 2.0).
Foto: Michael Lusk (CC BY-NC 2.0).

  • A pista de skate, recém-reformada para os mais radicais.
  • O playground Terra da Magia, com brinquedões, túneis e escorregadores para a criançada.
  • O trenzinho Maria Fumaça, que sai da rodoviária em direção ao Parque das Fontes – um trajeto agradável de 50 minutos.
  • O Balneário Municipal, que oferece diversos tipos de banhos de imersão, saunas, turbilhão, piscina e muito mais.

Rua do Comércio: o point das comprinhas

Foto: Michael Lusk (CC BY-NC 2.0).

Serra Negra sempre foi conhecida pelas diversas lojas de artigos de lã, couro, artesanato e queijos. Com o passar do tempo, as lojas foram se modernizando, e hoje existe uma grande variedade delas. Muitas, inclusive, passaram a oferecer produtos em malhas (malha fria, linho, algodão), para agradar em épocas mais quentes do ano.

As lojas de queijos são uma parada obrigatória para quem visita a cidade. Nela encontramos queijos de fabricação artesanal, doces em compota, pingas de alambiques, vinhos e licores das vinícolas da região. Uma explosão de cores e sabores, que agrada aos olhos e ao paladar.

Dicas para curtir as compras:

Localização

As ruas Coronel Pedro Penteado e Sete de Setembro são paralelas e se localizam bem no centro da cidade – todas as suas transversais são o polo do comércio da região.

Minhas preferências

Eu não volto de uma viagem à Serra sem meus queijinhos temperados e minha queijadinha. Para quem adora doce de leite, essas lojas também são uma perdição – tem de tudo quanto é sabor.

Disneilândia dos Robôs: uma atração única

Foto: Michael Lusk (CC BY-NC 2.0).

Se você quer conhecer um lugar diferente em Serra Negra, esse lugar é a Disneylândia dos Robôs. Um lugar, que eu diria, um tanto quanto inusitado.

Desde 1988, o inventor Pedrinho Tomé constrói robôs feitos de materiais recicláveis e sucatas mostra no local. Muitas engenhocas divertidas são encontradas por lá: tem um robô ciclista e uma mini cidade toda mecanizada, por exemplo, cujo trenzinho é um encanto.

O mais bacana é que muitos robôs são interativos, você precisa apertar os botões para eles se moverem. As crianças adoram e ao final da visita recebem um diploma de sócio permanente.

Foto: Michael Lusk (CC BY-NC 2.0).

Para saber antes de ir

Na minha opinião, o único ponto negativo é que encontramos muitos pôsteres e recortes de revistas espalhados pelas paredes. Acho que fica informação visual demais e algumas vezes perdemos o foco dos robôs.

Fontes naturais: verdadeira terapia

Água terapêutica direto da fonte.

O visitante encontra diversas fontes de água mineral na cidade – a qualidade terapêutica das águas minerais impulsionou o turismo por lá. A prefeitura é quem faz a conservação e é responsável pelo controle da água – portanto, a dica é carregar uma garrafinha d’água para abastecê-la na fonte mais próxima.

Curiosidade

A composição mineral, combinada com pequenas doses de radioatividade, fazem da água da região serem as águas mais indicadas para os mais diversos tratamentos de saúde. A cidade é classificada como a  “Cidade da Saúde”.

Fonte Albino Brunhara.
Água rica em minerais.

As fontes de Serra Negra são: Fonte Santo Agostinho e Fonte Santa Luzia, Parque das Fontes (Fonte São Carlos e dos Italianos), Fonte Nossa Senhora de Lourdes, Fonte São Jorge, Fonte do Convívio, Fonte Albino Brunhara e Fonte Sant´anna.

O Parque das Fontes está em reforma (dados de janeiro de 2019) - além das fontes mencionadas anteriormente, o parque tem uma grande área de vegetação, uma concha acústica e trilha para caminhada. Não há data prevista para a reabertura.

Alto da Serra: vista privilegiada

Este é o lugar mais bonito para se ter uma vista panorâmica de Serra Negra e de outras cidades do Circuito das Águas – o ponto mais alto está a 1310 m acima do nível do mar e oferece um visual incrível da região. Para se ter uma ideia, o local é o preferido para voo livre por ali.

Dá para alcançar o topo de carro ou micro-ônibus. Caso opte pela segunda opção, o ponto de partida dos veículos é em frente ao Adega Colonial.

Dicas se for visitar o Alto da Serra:

Adega Colonial

Antes de começar a subida, encontramos este local, que conta com restaurante, mini fazendinha, cafeteira e chalés para alugar.  Ótima ideia para tomar um cafezinho ou um chope artesanal.

Dias mais vazios

Durante a semana, o local é bem tranquilo e calmo, o que dá para apreciar bem a vista panorâmica.

É bom evitar

Para chegar ao Alto da Serra, a estrada é íngreme, aconselho a não ir em dias de chuva ou garoa.

Turismo rural: Museu do Café e fazendas

A Fazenda Vale do Ouro Verde abre as portas para o turismo rural.

Com o crescimento do turismo rural em Serra, diversas fazendas abriram as portas nos últimos anos. Nestes passeios, é possível conhecer os processos de fabricação artesanal de queijos, vinhos, iogurtes, destilados e derivados da cana de açúcar.

Minhas dicas:

Museu do Café

Nele, basta agendar uma visita monitorada para conhecer todo o processo de produção artesanal do café, da evolução nas formas de plantio a técnicas de colheita, preparação de grãos, torrefação e moagem. Fica localizado na Fazenda Vale do Ouro Verde.

Macaquinhos Turismo

Com entrada gratuita, o parque oferece (prepare-se para a lista!): piscina, pesca, parede de escalada, pedalinho, arvorismo, passeio a cavalo, aluguel de barco e caiaques, passeios de quadriciclo, stand up paddle, passeios de charretes, paintbal, tirolesa e tirolesa aquática, além de playground.

Aprenda a ser um turista sustentável:

Porque você deve ser um turista sustentável

Show full description

Hotels in Serra Negra

137 Hotels
from 80
Destination CTA

Onde ficar em Serra Negra (SP)

1/3

Se você procura conforto, requinte e luxo, o melhor lugar para se hospedar em Serra Negra é o Radio Hotel Resort & Convention. Situado na avenida principal da cidade, no meio do “burburinho”, ele tem uma estrutura completa, com piscina, quadra poliesportiva e até heliponto. A sala kids é pequena, mas bem bonitinha.

No interior do hotel, encontramos uma fonte natural, onde os hóspedes podem beber água pura à vontade. Outro diferencial: o hotel possui um bosque interno, com trilhas que levam à área esportiva do complexo.

Onde comer a menos de 300m do hotel:

Filé a Parmegiana

O restaurante Morhua Gourmet é especializado em bacalhau, mas serve um delicioso Filé a Parmegiana. Vale a pena conferir – dá vontade de repetir!

Sorvete artesanal

Há mais de 40 anos, a simples Sorveteria Tarantella é uma portinha pequena na Rua José Bonifácio, perto da Praça Central. O sorvete artesanal é uma das preciosidades da cidade, saborosíssimo.

Comida brasileira + pizza

No Carlinhos, a especialidade é comida brasileira. Para quem gosta de carne, é um prato cheio e eu adoro. Do lado do restaurante, a Cantina e Pizzaria São Marcos tem massas e pizzas deliciosas – também vale a visita.

Chope à noite

Na Praça Prefeito João Zelante, temos diversas choperias que são deliciosas para curtir e jogar conversa fora. O Chopp 40 é um point nosso há anos!

Outros hotéis recomendados

Eu já me hospedei em casa de amigos, em pousadas e em hotéis – como o Biazi Paradise Hotel. Mas o que eu mais gosto mesmo são os hotéis fazenda e na região de Serra Negra encontramos vários.

Alguns que conheço e recomendo são: Hotel Fazenda São MatheusHotel Fazenda Big Valley e Hotel Fazenda Vale do Sol (meu preferido).

Radio Hotel

8.4 Muito bom (62 reviews)
Excelente Localização 9.2 / 10
Hotel CTA

A foto de capa é de Michael Lusk (CC BY-NC 2.0), no Flickr.