EuropaLuxo

Móveis contam a história do mítico hotel Ritz de Paris

By , 13/04/2018

Quem tiver algum dinheiro para investir poderá agora levar para casa um pedaço da história do hotel Ritz de Paris. E que história. Uma listinha rápida de algumas coisas que já se passaram ao longo dos 120 anos desse prédio localizado na tradicional praça Vandôme, no coração da capital francesa:

  • Foi a casa da estilista Coco Chanel por 34 anos – ainda hoje é possível se hospedar no quarto que ela mesma decorou (pagando a bagatela de R$ 75.000 a diária)
  • Durante a Segunda Guerra Mundial, foi tomado pelos nazistas e se tornou quartel-general da Força Aérea alemã
  • A princesa Diana estava no Ritz quando saiu para o fatídico passeio que terminou com sua morte em um acidente de carro, em 1997

Os móveis e outras peças da decoração de luxo que preencheram o Ritz durante todo o século passado irão a leilão. A cargo da casa de leilões Artcurial, a venda durará cinco dias – é o maior leilão deste tipo já realizado, com 3.500 lotes de decoração à disposição dos compradores, totalizando 10.000 itens.

Suíte Coco Chanel no Hotel Ritz de Paris

A renovada suíte Coco Chanel no Hotel Ritz de Paris

O motivo da venda é que o Ritz passou por uma total renovação entre os anos de 2012 e 2016 – sendo reinaugurado com uma nova decoração assinada pelo arquiteto e designer Thierry Despont.

Entusiastas do mundo fashion certamente estarão de olho em algumas peças da suíte de Chanel que irão a leilão, como uma cabeceira de cama estofada e duas mesinhas para abajour – estimadas em R$ 8.400 e R$ 12.500 respectivamente. São apenas itens isolados, já que o quarto de Chanel continua existindo (foto acima).

Primeiro banheiro privativo de hotel do mundo

Banheira suite imperial do hotel Ritz

Em entrevista à revista Architectural Digest (AD), o diretor do leilão, Stéphane Aubert, não teve dúvida em apontar o item mais curioso do acervo: uma banheira da época da inauguração do hotel, em 1898. O Ritz foi o primeiro hotel do mundo a oferecer banheiros privativos para cada quarto, como conta Aubert:

“A banheira nos mostra o conforto que César Ritz queria oferecer a seus hóspedes. Os banheiros do hotel continham a tecnologia mais moderna do século 19”.

Quem quiser levar a banheira para casa, vai desembolsar entre R$ 6.500 e R$ 10.000 – faixa de preço em que o item deve flutuar. Colecionadores poderão, por exemplo, adquirir roupões ou chinelos adornados com o logotipo do Ritz. Por um pouco mais, é possível investir em pufes ou mesinhas de centro (veja o catálogo completo).

Piscina do spa do hotel Ritz

Piscina do spa do hotel Ritz

Os preços dos objetos, em sua maioria, são mais acessíveis do que se poderia imaginar. A maior parte dos lotes, que agrupam vários itens por temas, começam com preços abaixo dos R$ 3.400. Mas claro que podem subir durante o leilão. De qualquer forma, ainda custam menos do que se hospedar no Ritz atualmente – as diárias começam ao redor de R$ 5.000.

Como visitar o Ritz quase de graça

Bar Hermingway do hotel Ritz Paris

Se você não tem dinheiro nem para leilão, nem para se hospedar no Ritz, mas quer conhecer este clássico hotel na sua próxima viagem a Paris, vale tomar um drink no Bar Hermingway, que fica dentro do hotel e é aberto ao público.

Dica da trivago Magazine: o lugar é pequeno e não aceita reservas, portanto a melhor maneira é chegar bem cedo, ao redor das 18h. Prepare-se para desembolsar cerca de 30 euros por um cocktail. Vai valer a pena.