Sul

Fomos conferir o que tem de legal nos 5 melhores hostels de Porto Alegre

Na Cidade Baixa, no Bom Fim ou perto do aeroporto e da Arena do Grêmio, se hospedar em um hostel é uma das melhores maneiras de conhecer o lado divertido e jovem da capital gaúcha. A jornalista Juliana Palma nos mostra o que você vai encontrar em cada um deles

Porto Alegre costuma receber quem viaja a trabalho ou estudos e também casais e famílias a caminho de Gramado e Canela, na Serra Gaúcha. Desde a Copa do Mundo de 2014, a cidade oferece vários e bons hostels para quem quer se hospedar sem gastar muito, seja próximo ao aeroporto, seja perto dos parques Redenção e Parcão ou ainda na Cidade Baixa, famoso bairro boêmio da cidade.

Todos estes hostels se assemelham nas acomodações, com quartos e banheiros compartilhados e privativos, ar-condicionado, Wi-Fi e café da manhã incluso no valor da diária. As diferenças estão mesmo no estilo de cada um.

Um hostel no bairro boêmio de Porto Alegre

1/4

Ótima dica para grupos e viajantes de qualquer idade que adoram fazer novas amizades e trocar novas experiências, o Solar63 está localizado na Cidade Baixa, bairro de vida agitada, tanto durante o dia, quanto à noite. Próximo de mercados, parques, farmácias, bares e pontos de ônibus, a hospedagem é ideal para quem quer conhecer a cidade.

Em parceria com a prefeitura de Porto Alegre, o hostel é um dos pontos de venda de ingressos do City Tour Linha Turismo, ônibus com segundo andar aberto que circula pela cidade em dois roteiros diferentes (Centro Histórico e Zona Sul), compartilhando informações históricas e outras curiosidades de Porto Alegre.

Solar63 Hostel

Melhor avaliado
9.1 Excelente (573 avaliações)
Ver preços

Um hostel em Porto Alegre com piscina

1/4

A duas quadras dali, e ainda localizado na região mais boêmia da cidade, o POA Eco Hostel é o único com uma grande área externa e piscina, opção para quem viaja a Porto Alegre no verão, quando costuma fazer um calor muito intenso. A casa pintada de verde fica quase no meio da quadra e se destaca entre as outras construções.

Porto Alegre Eco

8.5 Excelente (450 avaliações)
Ver preços

Um hostel para quem vai a trabalho ou estudos

1/4

Partindo da Cidade Baixa à Zona Norte, mais precisamente no bairro Floresta, o Porto Alegre Hostel Boutique foi um dos primeiros a despontar quando surgiu a onda dos hostels na cidade. Principalmente por fazer parte da Hostelling International, uma das maiores redes de hospedagem do mundo e que garante hostels dentro de um mesmo padrão. Até por conta disso, muitos dos viajantes que se hospedam por lá descobrem o nome em função da rede.

Porto Alegre Hostel Boutique

8.4 Muito bom (567 avaliações)
Ver preços

Um hostel conectado ao aeroporto e à Arena do Grêmio

1/3

Localizado no bairro ao lado, São Geraldo, mais industrial, o Hostel Polônia está perto dos principais pontos de saída de Porto Alegre: o aeroporto e a rodoviária. Por isso é o lugar preferido, e também a indicação, de quem vem com um simples objetivo e não tem a intenção de explorar muito da cidade. É o caso de quem chega na cidade especificamente a trabalho ou para concursos – o último reuniu mais de 50 mil pessoas e esgotou vagas em hostels e também em hotéis.

Pousada e Hostel Polônia

8.5 Excelente (108 avaliações)
Ver preços

Um hostel para conhecer os parques de POA

1/3

Único que foge do padrão Cidade Baixa/Zona Norte nesta lista, o Brick Hostel ainda assim se mantém em uma região central, colada a um dos bairros mais tradicionais e culturais de Porto Alegre, o Bom Fim. Já de cara o Brick Hostel chama atenção pela decoração e pela organização: apesar de estar localizado em um casarão antigo, toda a estrutura passou por uma recente reforma, que deixou tudo com jeito de novo.

Brick Hostel

8.9 Excelente (290 avaliações)
Ver preços