Sul

Guia local: as dicas do Vale Europeu, em Santa Catarina, e 3 hotéis exclusivos

O viajante catarinense Thiago Busarello, do blog Vida de Turista, nos apresenta dicas do que fazer em cinco cidades que reúnem ar puro, gastronomia, cerveja e belas paisagens

O Vale Europeu, em Santa Catarina, é composto por 17 cidades e é onde moro há mais de 30 anos. Também conhecida como Médio Vale do Itajaí, a região tem esse nome por estar cercada de montanhas e vales que percorrem o Rio Itajaí Açú, este aí embaixo, fluvial de grande importância para o Estado.

Além disso, a região é fruto da colonização por imigrantes do velho continente, principalmente alemães e italianos. Por isso, preserva até hoje os costumes de seus antepassados, seja com a dança, a culinária, a agricultura, as festas e comidas típicas e até mesmo alguns dialetos.

Cada uma das cidades da região tem suas particularidades e belezas naturais que encantam qualquer turista, mas hoje vamos falar de maneira especial de 5 delas e mostrar um pouco mais do melhor do Vale Europeu.

Você consegue se hospedar em cada uma delas, mas como algumas possuem poucas opções, no final do artigo você terá 3 sugestões de hotéis-base para ficar e aproveitar toda a região.

Blumenau, a celebridade do Vale

1/3

Blumenau (SC) é a cidade mais famosa do Vale Europeu, principalmente por causa da Oktoberfest, a maior festa alemã do Brasil. Festa de muita tradição, cultura, comida típica, música, dança e muito chopp.

Foto de Renato Soares/MTur

É lá que se encontra a maior parte dos hotéis da região, o que torna a cidade um perfeito “quartel-general” para um tour no Vale. As outras cidades que citarei a seguir encontram-se entre uma e duas horas de Blumenau.

Com povo acolhedor e de cultura germânica, a localidade ainda mantém alguns pontos com arquitetura enxaimel, principalmente na Rua XV de Novembro, transportando o visitante ao passado colonial.

Foto: Parque Vila Germânica

O que fazer em Blumenau?

Respire cerveja: se você é entusiasta do assunto, vale a visita ao Museu da Cerveja. Os primeiros barris usados na Oktoberfest, a história da bebida e diversos rótulos nacionais e internacionais estão entre as atrações.

Verde e mais verde: os parques de Blumenau definitivamente valem a visita. Além do Parque Ecológico Spitzkopf, a grande dica é o lindo Parque Ramiro Ruediger, no meio da cidade e com lagoa, muito verde e quadra para esportes.

O centro da farra: ir a Blumenau e não conhecer o Parque Vila Germânica é um sacrilégio. Uma mini Alemanha no centro da cidade, com cafés, restaurantes e lojinhas. É lá que acontecem diversos festivais, como a Sommerfest, Magia de Natal e a própria Oktoberfest.

A beleza de um teatro: de 1860, o Teatro Carlos Gomes impressiona por seus jardins e esplendor arquitetônico. Nada mal para assistir um espetáculo em uma obra de artes destas.

Hotels in Blumenau

122 Hotels
from 152
Destination CTA

Timbó, a pérola do Vale

1/3

Timbó (SC) possui cerca de 40 mil habitantes com forte cultura germânica e italiana. Uma cidade que encanta por sua beleza, praças, jardins e com um povo hospitaleiro e acolhedor.

Por sua localização no Vale Europeu, também considero a cidade um ótimo ponto de base para se hospedar, se você quer visitar a região.

Timbó tem opções turísticas para todos os gostos e idades. O Morro Azul, por exemplo, é o ponto mais alto da cidade, ideal para os aventureiros que praticam voo livre e que gostam de acampar. No alto do morro, tem uma vista linda com muito verde e também das cidades vizinhas.

Daiana Lorenz (CC BY 2.0)

O que fazer em Timbó?

Bier Garten e natureza: no Complexo Turístico da Thapyoka tem de tudo. Bar, restaurante, comida regional e uma vista incrível à beira-rio. Imperdível!

Festa do Imigrante: é em outubro, celebra a colonização de Timbó e mistura desfiles típicos, atividades e culinária alemã, italiana e brasileira.

Poesia local: A Casa do Poeta Lindolf Bell conta com arte a céu aberto, museu e leituras, homenageando aquele que fez de tudo para transformar Timbó em um local conhecido pela poesia.

Vistas dos mirantes: Além do Morro Azul, citado anteriormente, a cidade conta também com o Morro Arapongas, para aqueles que curtem aventura e caminhadas mais difíceis.

Hotels in Timbó

10 Hotels
from 130
Destination CTA

Rio dos Cedros, a definição de paz

1/2

Com pouco mais de 11 mil habitantes, a charmosa Rio dos Cedros (SC) tem na maioria de sua população descendentes de italianos e alemães. Cercada de uma natureza exuberante com montanhas, lagos e cachoeiras, a localidade é uma ótima opção para conhecer a Região dos Lagos e apreciar as belezas das barragens e toda a natureza em sua volta, além de sentir uma imensa paz e tranquilidade.

O que fazer em Rio dos Cedros?

Show de hortênsias: de novembro a fevereiro, as ruas que levam até as barragens ficam todas enfeitadas com flores. Um espetáculo à parte!

Banhos naturais: em épocas de mais calor, aproveite para mergulhar nas barragens e conhecer as cachoeiras da região, algumas delas com acesso por barco.

Festa Trentina: é em setembro, com desfiles e shows folclóricos e muita comida italiana.

Cultura própria: aproveite para conhecer os artesanatos em vime e apreciar as delícias coloniais.

Hotels in Rio dos Cedros

5 Hotels
from 130
Destination CTA

Pomerode, a Alemanha é aqui

1/3

Conhecida como a cidade mais alemã do Brasil, Pomerode (SC) apresenta casas com arquitetura enxaimel e lindos jardins que embelezam o local. Em janeiro acontece a tradicional Festa Pomerana, com muita tradição e cultura alemã – pratos típicos, muitas danças, músicas e alegria.

Já no mês de julho acontece o Festival Gastronômico de Pomerode, conhecido por possuir em sua estrutura vários restaurantes da cidade que se reúnem num só ambiente formando a Vila Gastronômica.

O que fazer em Pomerode?

Do sal ao doce: além dos restaurantes e riqueza gastronômica, a cidade também é procurada por suas confeitarias, que são um espetáculo à parte.

Maior zoológico de Santa Catarina: quase centenário, o Zoo Pomerode conta com cerca de 1150 animais de 270 espécies – conheça o gato-maracujá, a ararajuba e o papagaio-charão.

Passeio de charrete: em um clima intimista como o de Pomerode, nada melhor do que um passeio de charrete para relaxar e apreciar a beleza arquitetônica e natural da cidade!

Passeio de charrete: em um clima intimista como o de Pomerode, nada melhor do que um passeio de charrete para relaxar e apreciar a beleza arquitetônica e natural da cidade!

Hotels in Pomerode

36 Hotels
from 219
Destination CTA

Nova Trento, terra da primeira santa

1/3

Uma cidade de origem italiana que possui um pouco mais de 13 mil habitantes. Esta é Nova Trento (SC), nacionalmente conhecida no turismo religioso de Santa Catarina e também do país por ser a casa de Santa Paulina, a primeira santa do Brasil.

O cartão-postal de Nova Trento é o Santuário de Santa Paulina, que é bem grande, com capacidade para 3 mil pessoas sentadas, e conta com toda uma estrutura em volta com restaurantes, banheiros e locais para compra de artigos religiosos. Uma cidade movida pela fé de seus habitantes e de todos que a visitam.

Foto: Divulgação Santur

O que fazer em Nova Trento?

Queijos, vinhos e quitutes: um ponto bastante procurado na cidade é o da produção de vinhos, sucos de uva, queijo, linguiça, cachaças e produtos artesanais. No caminho ao Santuário da Santa Paulina é comum encontrar pontos de vendas desses produtos e vinícolas.

Renove sua fé: além do Santuário de Santa Paulina, ainda há o Santuário da Nossa Senhora do Bom Socorro – bela vista panorâmica! – e muitas outras igrejas e capelas espalhadas pelos bairros da cidade.

Explore o Parque Colina: a região no entorno do Santuário de Santa Paulina é algo a ser destacado. Lagoas, colinas e memoriais farão você perder a noção do tempo!

Visite as vinícolas: para os amantes de vinho são diversas as opções em Nova Trento, com – é claro – referência italiana. Castel, Buono, Girola, Neotrentina e Vô Luiz são algumas delas.

Hotels in Nova Trento

5 Hotels
from 183
Destination CTA

Onde se hospedar para visitar o Vale Europeu?

Bom pessoal, essas foram as minhas dicas de como aproveitar as principais cidades do Vale Europeu. E aí, ainda não sabe onde se hospedar? Relaxe, a galera da revista do trivago separou 3 opções de hotéis-base para você conhecer a região.

Himmelblau Palace (Blumenau/SC)

Localizado no centro da cidade mais famosa do Vale Europeu, o Himmelblau Palace é uma ótima pedida para quem quer estabelecer o seu “quartel-general” em Blumenau. Com vasto café da manhã incluso na diária e incríveis 125 quartos, é a pedida certa para os viajantes da região.

  • 50 minutos de Timbó.
  • 50 minutos de Pomerode.
  • 1h de Rio dos Cedros.
  • 1h40 minutos de Nova Trento.

Himmelblau Palace

8.2 Muito bom (644 reviews)
Excelente Localização 8.9 / 10
Hotel CTA

Timbó Park Hotel (Timbó/SC)

Outra cidade boa para estabelecer um QG durante a visita do Vale Europeu é Timbó. E o belo Timbó Park Hotel é o local perfeito para este propósito. Relaxamento para o seu tour desde o farto café da manhã com itens orgânicos até uma piscina ao ar livre aberta o ano inteiro.

De carro eu estou a…

  • 15 minutos de Rio dos Cedros.
  • 30 minutos de Pomerode.
  • 50 minutos de Blumenau.
  • 2h20 minutos de Nova Trento.

Timbo Park Hotel

8.3 Muito bom (212 reviews)
Excelente Limpeza 8.9 / 10
Hotel CTA

Pousada Harmonia Pomerana (Pomerode/SC)

A cidade mais alemã do Brasil também é uma boa opção de QG para recarregar as energias antes, durante e depois de visitar outras cidades do Vale Europeu.

Com uma vibe de equilíbrio no próprio nome e ambiente familiar, a Pousada Harmonia Pomerana, em Pomerode, é um ótimo custo-benefício na região.

De carro eu estou a…

  • 25 minutos de Timbó.
  • 30 minutos de Rio dos Cedros.
  • 45 minutos de Blumenau.
  • 2h10 minutos de Nova Trento.

Pousada Harmonia Pomerana

8.4 Muito bom (24 reviews)
Excelente Serviço 9.1 / 10
Hotel CTA

Foto em destaque de Juliana Kozoskin on Unsplash

O autor

Thiago Busarello é gerente de projetos e criador do blog Vida de Turista. Morador de Timbó (SC) e entusiasta de regiões como o Vale Europeu, fundou o site para aprender mais sobre turismo e acabou se apaixonando pelo tema. Hoje, adora dar dicas para turistas de primeira viagem, de uma forma detalhada e informal.
Site do autor