Internacional

Viajando com crianças: um resort all-inclusive em Barbados

Como aproveitar um resort fora de série nesta ilha paradisíaca com os pimpolhos - as melhores atividades e recomendações de nossos parceiros do Ases a Bordo

Mães e pais, vocês sabem mais do que ninguém: viajar com crianças é uma tarefa que requer planejamento e todo o tipo de atenção – o destino deve ter atividades para os pequenos e o hotel tem que oferecer segurança e uma equipe preparada. Não é fácil e a trivago Magazine sabe disso.

Por isso, em parceria com o site Ases a Bordo (nosso parceiro de longa data) preparamos a série “Viajando com Crianças”. Nela, o casal conta as suas experiências com os pequenos em diferentes hotéis no Brasil e no mundo – sempre com um vídeo das atividades imperdíveis no destino e/ou no hotel.

Neste primeiro episódio, falaremos do Tamarind By Elegant Hotels, na ilha caribenha paradisíaca de Barbados. O André e a Ana levaram o Alex (com 7 anos) e a Alice (com 4) a este incrível resort de frente para o mar e nos contam a experiência.

Por que o resort é ideal para crianças?

Localização diferenciada

Um ponto importante do Tamarind By Elegant Hotels é a localização – ele fica em uma praia muito tranquila, muito gostosa para as crianças, com uma faixa de areia gostosa, que dá para relaxar e brincar. O mar é calmo e tem muito recife embaixo – então, é muito legal para fazer snorkel. Além disso, o hotel é pé na areia – você sai da piscina e já está, praticamente, na praia.

Barbados tem o lado do surfe, no Atlântico, e o lado das praias calmas, no mar do Caribe – é neste segundo que o resort fica, perfeito para os pequenos.

Kids Club (mais para crianças entre 4 e 10 anos, em nossa opinião)

O Kids Club é muito bacana – eles promovem atividades artesanais. Por exemplo, as crianças fizeram uma camiseta, no outro dia prepararam cupcakes… então, não é só brinquedo e brincadeira, é também aprendizado.

Uma atividade que as crianças gostaram bastante de fazer foi o marshmallow, em uma fogueira na beira da praia. Eles estavam acompanhados de uma monitora, que ficou junto todo o tempo para mostrar como fazia e para eles não se queimarem, né?

Eles têm um direcionamento bacana com as crianças. No Kids Club, as crianças ganharam no final um certificado mostrando que eles fizeram várias atividades relacionadas à cultura bajan (cultura própria de Barbados) – eles aprenderam a dançar, descobriram as cores da bandeira e fizeram uma camiseta com todos os ícones de Barbados (tartarugas, por exemplo).

 

Esportes aquáticos

O hotel oferece esportes aquáticos que as crianças podem praticar também – às vezes, com adultos, como a gente fez: banana boat, stand up paddle, caiaque, snorkel e o Hobie Cat, um tipo de barco à vela que eles também curtiram bastante.

 

O Alex no Atlantis Submarine Barbados, atividade promovida pela empresa Atlantis Submarines.

Tem também a piscina, que é bem gostosa e tranquila. O resort deixa, inclusive, algumas boias disponíveis para a criançada ficar segura.

Por outro lado, não me lembro de ter salva-vidas, nem na praia. Na verdade, tem o pessoal que é dos esportes aquáticos e que fica por ali, mas não sei se são salva-vidas.

"Os recreadores são divertidos e orgulhosos de explicar as coisas da cultura do país e isso achamos bacana também".

Atividades com recreadores

Como dissemos anteriormente, quase todas as atividades do Kids Club e dos monitores são relacionadas à cultura de Barbados – e isso, a gente achou muito bacana. Com os “tios”, as crianças também jogaram cricket na praia, que é um esporte famoso em Barbados, além de dominó, outra brincadeira popular no país.

Todos os recreadores são atenciosos – é um povo muito alegre e receptivo, parece que todo mundo está sorrindo o tempo inteiro, não tem tempo ruim. São divertidos e orgulhosos de explicar as coisas da cultura do país e isso achamos um diferencial também. Achamos uma equipe de recreação nota 10 – ponto forte para tornar o hotel family-friendly!

Teve um momento, inclusive, em que as crianças ficaram sozinhas no Kids Club com os recreadores pra gente aproveitar uma piscina que era só de adultos e eles ficaram bem na boa, sem problema nenhum - nada de “ai, eu não quero, mãe – quero que você fique junto”. Eles realmente curtiram os recreadores.

O Alex se divertindo com o snorkel!
Do que as crianças mais gostaram?

A atividade preferida da Alice

O que ela mais gostou no hotel foi a piscina. Não tem tobogã, nem nada, mas ela gostou, se divertiu, fez amigas. Porém, acho que se perguntar de novo, ela vai falar que gostou não só da piscina, mas também do Kids Club.

A atividade preferida do Alex

O Alex falou que o que mais gostou foi o snorkel (disponível sem custos adicionais para hóspedes no resort) porque ele mesmo diz que fez um snorkel private – foi com a mãe e não precisou ir muito longe, nem pegar barco. A gente deu algumas braçadas tranquilas e já estávamos nos recifes, com muitos peixinhos, pertinho do hotel.

Como os pais podem curtir o resort?

Como tinha o Kids Club, onde as crianças ficaram super bem, a gente conseguiu ter um tempo para nós. Aproveitamos uma piscina exclusiva para adultos e a praia, tudo enquanto as crianças estavam no Kids Club. O spa era uma outra alternativa para os mais crescidinhos.

Para curtir um fim de semana a dois...

Brasil

Conheça 8 hotéis no Brasil só para adultos

E o quarto?

Um dos quartos espaçosos do Tamarind By Elegant Hotels.

Olha, a gente ficou em um quarto de frente para a praia – lembro que ele tinha uma sacada bem grande, bem gostosa. Dava pra ficar sentado ali, contemplando o oceano, uma delícia.

O quarto era muito espaçoso – acomodou toda a família muito bem.

O restaurante do hotel.
Do que nós, adultos, mais gostamos?

As atividades preferidas do André

Eu gostei bastante dos esportes aquáticos – vários incluídos na diária (caiaque, SUP, Hobie Cat e banana boat). Também curti um water taxi que era bem bacana – você podia visitar outras propriedades da Elegant Hotels (4 ou 5 estabelecimentos nas proximidades). Você não paga nada pelo transporte e pode jantar em um outro hotel da rede – só paga a refeição.

As atividades preferidas da Ana

Curti bastante os jantares temáticos e os pratos eram maravilhosos – todos no restaurante que fica na beira da praia, com música ao vivo (às vezes caribenha, às vezes com saxofone). O clima, com tochas lindas e o barulhinho do mar, era super agradável. A gente estava super cansado, mas não queria ir para o quarto de tão gostoso o ambiente ali.

Eu lembro dessa noite do surf & turf, que eu comi rabo da lagosta com filé mignon, uma delícia. E também sempre tinha um menu para as crianças!

Como o hotel complementa a experiência em Barbados?

Passeios de dia, hotel à noite

Sempre intercalamos os dias de hotel com roteiros externos, o que achamos super recomendável porque os passeios, apesar de curtos, cansam. A gente fez algumas atividades organizadas pelo hotel: no de nadar com as tartarugas; o cara do barco veio, inclusive, pegar a gente na praia do hotel – as crianças também curtiram muito.

Para os outros deslocamentos na ilha a gente pegou transfer. Foi bem interessante porque, realmente, a gente consegue intercalar os roteiros com os dias de descanso no hotel para recarregar as energias. A gente chegava no final da tarde e ainda dava pra curtir um pouquinho de piscina ou praia e ainda ter um jantar gostoso.

Isso é diferente, por exemplo, de quando visitamos Cancún para algumas atrações, como o X-Caret e o Chichen Itza, que são atividades que levam horas de ônibus. Em Barbados não, é tudo muito pertinho. Então, você consegue aproveitar o hotel nos próprios dias dos passeios.

História curiosa: a Alice e o macaquinho

Macaquinho na Wildlife Reserve de Barbados.

Na Barbados Wildlife Reserve, vimos uns animais muito bacanas e tivemos um momento engraçado: a Alice foi passar a mão no rabo do macaco e ele é brabo, né? (risos) Ele fez uma careta, mas ainda bem que não aconteceu nada demais, não atacou ela. Foi bem tranquilo!

Outras informações úteis de Barbados:

Quando visitar?

A gente foi em maio e a temperatura estava bem gostosa – o período de seca vai de dezembro a maio, quando não tem muita chuva. Inclusive, não lembramos de ter pego um dia de chuva sequer. As temperaturas são mais amenas e não é tão quente assim – diferentemente de Aruba, que venta muito, lá tinha um ventinho agradável, gostosinho.

Por outro lado, de junho a dezembro dizem que chove mais, mas que também não é nada muito forte e nem dura o dia inteiro. A temperatura é mais quente e mais úmida neste período.

Visto e vacinas

Brasileiro não precisa de visto, mas deve ter o passaporte válido por pelo menos 6 meses. Por outro lado, para ir para Barbados precisa ter a vacina da febre amarela, é obrigatória.

Sem jetlag

O fuso horário é de uma hora de diferença para o Brasil. O voo foi bem tranquilo – as crianças até se surpreenderam: “nossa, já chegou!”

Moeda local

A moeda local é o dólar de Barbados – 2 dólares de Barbados equivalem a um dólar americano, que também é aceito na ilha.

Uma parceria entre a trivago Magazine e o site Ases a Bordo.

Caso queira saber mais sobre a experiência do Ases a Bordo em Barbados, dê uma olhada neste vídeo.

Os autores

Ana e Andre são loucos por viagens e imagens. Junto com seus filhos, Alex e Alice, criaram o canal Ases a Bordo – Viagem com Crianças no YouTube para inspirar outras famílias a viajar mais com seus filhotes. Ana também escreve no blog Viagem com Crianças, enquanto Andre ensina a acumular milhas e pontos no site Viagem com Milhas.
Site do Ases a Bordo

Ver comentários