EuropaGuias e hotéis para conhecer cidades do Brasil e do mundo

Guia local: apaixonada por Amsterdã revela o que fazer em 3 dias por lá

By , 24/02/2017

Amsterdã está sempre entre os 10 destinos mais procurados pelos brasileiros na Europa. Por isso, a revista do trivago convidou a blogueira e viajante Bia Valle para nos explicar porque a cidade faz tanto sucesso. Há duas décadas, Bia faz obrigatoriamente uma visita por ano a Amsterdã – uma autêntica Guia Local. Neste artigo, ela nos conta o que fazer em Amsterdã, num roteiro de 3 dias na cidade, e revela segredos escondidos dessa capital europeia, fascinante por seus hábitos de vanguarda, sua arquitetura e sua história.

Bia Valle Instagram Amsterdã Holanda Guia Local Dicas RoteiroBia Valle é uma andarilha urbana, comilona e curiosa que adora viagens e fotografia. Viaja à Amsterdã todo ano e sempre se surpreende com alguma novidade. Quando não está pelo mundo, a curadora digital ajuda empresas a trabalharem seu conteúdo nas redes sociais. Siga a Bia no Instagram para acompanhar suas viagens.

Com a palavra, a apaixonada Bia Valle:

Algumas pessoas amam Nova York, outras são fascinadas pelo Rio de Janeiro, e tem aquelas que sonham com Paris. A cidade que me seduz há mais de 20 anos é Amsterdã. Democrática, frenética, pulsante e com uma longa e honrosa tradição de tolerância, é uma cidade cosmopolita com vibe de vilarejo. Uma cidade que acolhe a diversidade. A cidade do “cada um na sua”. Não é um destino de férias pra mim, é uma história de amor.

Minha proposta neste post é dar uma visão geral de Amsterdã pra te ajudar a aproveitar melhor o seu tempo, sem gastar muito e sem perder as principais atrações.

Dica trivago Magazine: onde ficar em Amsterdã

Hotel Q-Factory Amsterdã Holanda

Q-Factory é o “QG da música” em Amsterdã e o hotel, criado em 2016, é apenas um detalhe no 3º andar da moderna construção onde está localizado. O prédio é uma espécie de complexo musical e conta com estúdios de gravação, lojas de instrumentos musicais, espaços de co-working, além de um local para shows. O Q Factory fica na zona leste da cidade, a apenas uma estação de trem do centro da cidade.

[button text="Ver preços" href="https://www.trivago.com.br/amsterda-46814/hotel/q-factory-7040360"]

Dia 1

Faça um passeio pelos canais da cidade

[caption id="attachment_20514" align="alignnone" width="800"]o que fazer amsterdã holanda guia local roteiro canais noite Um dos belos canais de Amsterdã. Foto: Ana Paula Hirama (CC BY SA-2.0).[/caption]

Caminhar pelas margens dos canais é uma das melhores maneiras de apreciar a cidade e conhecer um pouco da história representada nos edifícios e monumentos, muitos tombados pela UNESCO.

No seu primeiro dia na cidade, faça um “Canal Tour”. Procure sentar na parte descoberta do barco, se o tempo estiver bom. Lá de cima, você terá uma visão melhor das pontes, casas flutuantes e do imponente e histórico conjunto arquitetônico.

Quatro canais principais em forma de meia lua cercam o centro histórico da cidade. São eles:

  • Singel: onde fica o famoso Mercado das Flores.
  • Herengracht: canal em meio a Curva do Ouro, onde estão localizadas importantes casas do século XVII.
  • Keizersgracht: o mais largo canal da cidade que conta com 14 pontes.
  • Prinsengracht: o canal mais longo de Amsterdã.

Explore a arquitetura, história e parques de Amsterdã

[caption id="attachment_12815" align="alignnone" width="800"]o que fazer amsterdam arquitetura casas holanda guia local roteiro Foto: ©TourismHolland.[/caption]

Amsterdã é uma cidade para ser degustada sem muita pressa. São lindos canais e charmosas ruelas com mais de 6.000 prédios tombados.

Você pode começar a caminhada pelas quatro praças principais: Rembrandtplein, Leidseplein, Dam e Museumplein, onde há muitos prédios históricos, bares, restaurantes e cafés.

[caption id="attachment_20511" align="alignnone" width="800"]o que fazer amsterda palacio real Na ampla Praça Dam, alguns achados arquitetônicos, como o Palácio Real.[/caption]

Alguns dos pontos históricos mais importantes que você deve ver em uma visita a Amsterdã são:

  • Onde surgem reis e rainhas: a igreja Nieuwe Kerk foi construída no final do século XIV e é o local onde aconteceram todas as cerimônias de coroação dos reis holandeses.
  • A mais alta das torres: ainda no assunto religião, a Westerkerk também merece uma visita. Ela é considerada a primeira igreja protestante da Europa depois da Reforma Protestante. Sua torre mede 85 metros, a mais alta da cidade.
  • A casa do Napoleão menos famoso: o Koninklijk Paleis, ou Palácio Real, tem salas abertas para visitação. Dentro, o visitante encontra objetos da época em que Luís Napoleão, antigo rei da Holanda e irmão do famoso conquistador francês, esteve por lá.
  • A primeira impressão: construída no século XIX, a Estação Central de Amsterdã também pertence ao conjunto de atrações da cidade. Para quem chega de trem, uma belíssima primeira impressão da capital holandesa.
[caption id="attachment_20509" align="alignnone" width="800"]Vondelpark o que fazer amsterdã guia local holanda roteiro Eventos, gente jovem e relaxamento – este é o Vondelpark.[/caption]

Depois de conhecer um pouco mais sobre a história da cidade, nada melhor do que um descanso em um dos parques, especialmente se estiver visitando durante o verão. O Vondelpark é um dos pontos favoritos dos locais e um ótimo lugar para passear de bicicleta e assistir a concertos ao ar livre.

Dia 2

Aproveite a cena cultural da cidade

[caption id="attachment_20513" align="alignnone" width="800"]o que fazer amsterdã guia local holanda rijksmuseum O Rijksmuseum e a famosa placa “I amsterdam”. Foto: Jose A. (CC BY 2.0)[/caption]

Ao chegar na cidade, uma dica para saber o que ver é conseguir um exemplar da revista “A-mag”, encontrada na maioria dos hotéis da cidade, que tem a programação cultural do mês e as novidades.

São tantas possibilidades de entretenimento que qualquer tentativa de listar os melhores poderá ser injusta e incompleta. Então, aqui vão os meus favoritos, os lugares e eventos que mais gosto de visitar quando estou na cidade:

  • Arte holandesa: recomendo o Rijksmuseum, que conta com um dos mais importantes acervos de Arte Holandesa no mundo.
  • A “casa” de Van Gogh: construído em 1973, o Museu Van Gogh abriga a maior coleção do pintor holandês no mundo. Mais de 200 pinturas e 500 desenhos de toda a trajetória do artista apresentados em ordem cronológica.
  • Arte moderna em todas as formas: o lindo prédio histórico do Stedelijk tem uma ampla coleção de Arte Moderna em todas as suas formas: pinturas, móveis, fotografia e objetos de design.
  • Arte decorativa de várias épocas: o Willet-Holthuysen Museum apresenta uma coleção de Arte Decorativa com móveis, objetos, prataria e pinturas dos séculos XVII, XVIII e XIX.
  • A casa da sétima arte: um paraíso para quem ama cinema, o EYE Film Museum tem uma extensa coleção de filmes que abrange toda a história do cinema.
  • A música em outro patamar: alguns especialistas dizem que a Concertgebouw é uma das três melhores salas de concertos do mundo. O meu lugar favorito é atrás da orquestra. Além de conseguir preços bons, vejo a orquestra de cima e o maestro de frente: é um show à parte.

Dia 3

Faça compras no estilo fast fashion

[caption id="attachment_20522" align="alignnone" width="800"]Laura Dols Jordaan o que fazer Amsterdã Compras Lojas Guia Local Holanda O eclético brechó Laura Dols, em Jordaan. Foto: Laura Dols.[/caption]

Amsterdã é uma das melhores cidades na Europa para comprar a chamada fast fashion, roupas que seguem as tendências da moda com bom custo-benefício. Três ruas e um bairro, formam o circuito principal de compras da cidade.

Bairro Jordaan

O bairro que eu mais gosto para fazer compras é o Jordaan. Recheado de lojinhas, cafés e brechós, é meu canto favorito da cidade. As 9 Strajtes (nove ruelas), como são conhecidas, existem há aproximadamente 400 anos e são o coração do Jordaan, declarado patrimônio histórico pela Unesco.

Leia também:

[related-article id="18404"]

Aproveite para comprar objetos de decoração por ali, já que Amsterdã é cheia de lojinhas com coisas fantásticas para casa. Ali mesmo no Jordaan, existe a loja Kitsch Kitchen, recheada de objetos incomuns para a casa.

Também no bairro, o brechó Laura Dols (foto acima) tem uma ótima coleção de peças dos anos 20 aos 70, tudo muito bem conservado.

Ruas Kalverstraat, Leidsestraat e PC Hofstraat

[caption id="attachment_20523" align="alignnone" width="800"]o que fazer Amsterdã Leidsestraat Compras Lojas Guia Local Holanda A movimentada Leidsestraat e o comércio mainstream. Foto: David Wilson (CC BY 2.0).[/caption]

As ruas Kalverstraat, que começa na Praça Dam e acaba na Rembrandtplein, e a Leidsestraat, que começa em uma travessinha da Kalverstraat (Heliweg) e vai até a praça Leidseplein, têm muitas lojas de departamento, roupas jovens e marcas conhecidas na Europa e no mundo.

Já a PC Hofstraat é uma a rua para quem busca marcas de luxo.

Para fechar o roteiro: viva a noite de Amsterdã

A noite acontece em torno das praças principais. É sempre bom ficar atento à programação ao chegar para não perder nada. Abaixo, veja algumas opções tanto para quem prefere programas mais calmos, como para os que querem aproveitar o agito da noite na cidade.

Para quem quer festa

[caption id="attachment_20525" align="alignnone" width="800"]o que fazer Amsterdã Holanda Guia Local Paradiso Vida Noturna Paradiso: a melhor música ao vivo da cidade. Foto: Paradiso.[/caption]
  • Duivel: barzinho pequeno que toca hip-hop e anima uma turma de perfis variados.
  • Club Primeboate localizada na praça Rembrantplein. Toca música eletrônica e tem ambiente casual.
  • Paradiso: melhor lugar da cidade para música ao vivo, pertinho da Leidseplein.
  • Jazz Cafe Alto: jazz ao vivo, sem couvert, aberto diariamente – um dos mais antigos da cidade. Em algumas noites tocam salsa e os frequentadores dançam entre as mesas. Fica na região de Leidseplein.

Para quem quer relaxar

[caption id="attachment_20524" align="alignnone" width="800"] O lobby do Hotel Conservatorium é a pedida para um drink elaborado.[/caption]
  • Bar Le Bleu Ciel: suba até o último andar do Okura Hotel e tome um drink enquanto aprecia uma bela vista da cidade.

Onde comer em Amsterdã

[caption id="attachment_20526" align="alignnone" width="800"] Bitterballs: uma tradição holandesa.[/caption]

Na Holanda o jantar é a refeição principal. No almoço, os holandeses geralmente comem algo mais leve, isso faz com que eles sejam craques no preparo de lanches e comidinhas como: sopas, sanduíches e saladas.

Para os turistas, isso é uma boa notícia! Significa que podemos fazer refeições rápidas e caprichadas, a qualquer hora e sem gastar muito.

Veja as minhas indicações de onde comer – para cada tipo de fome – abaixo.

Para um lanchinho da tarde: cafés

[caption id="attachment_20527" align="alignnone" width="800"] O Café Americain conta com apresentações de jazz e tudo.[/caption]
  • Café de Balie: localizado em um prédio histórico perto de Leidseplein, esse café / restaurante nunca me decepciona. Sopinhas, omeletes, tosties (sanduiches tipo tostex), cafés, tortas. Gosto de sentar por lá no final da tarde pra escrever no meu diário de viagem e tomar uma taça de vinho. Serviço simpático, wi-fi e preços bons.
  • Café Americain: o café do histórico American Hotel – antigo Hotel Hampshire Amsterdam. Perfeito para um brunch aos domingos. Muitas vezes acontecem apresentações de jazz.
  • Café de Jaren: com uma bela vista do rio Amstel, as tortas de maça do Jaren costumam ser divinas.

Para comer sem pressa: restaurantes

[caption id="attachment_20529" align="alignnone" width="800"] No Wok to Walk, a variedade de ingredientes – e cores! – impressiona.[/caption]

Se a sua vontade é sentar e apreciar bons pratos sem pressa nenhuma, um dos meus restaurante favoritos é o Wok to Walk. Tem em todo canto de Amsterdã, mas eu gosto muito do que fica na Leidsestraat, pertinho da praça Leidseplein. Por menos de 10 euros, você pode montar um prato com arroz ou macarrão, vegetais, carnes, castanhas e uma variedade de molhos especiais.

Outras opções não menos interessantes:

  • Pizzaria Traviata: meu lugar favorito para uma pizza de massa bem fininha e crocante. Fica a alguns passos da praça Rembrandtplein, uma das mais animadas de Amsterdã.
  • Buffet Van Odette: pequenininho e aconchegante, por ser popular entre os locais está sempre cheio, mas vale a espera. Serve sopas, sanduiches, saladas, bolos feitos com ingredientes orgânicos e muito capricho. Se o tempo permitir, sente-se do lado de fora e desfrute a beleza do canal.
  • Soup en Zo: uma lojinha de sopas e sucos frescos com sabores que mudam diariamente (geralmente sem lugar para sentar). Os sabores vão desde creme de tomate até sopas com toque asiático. Fica na Nieuwe Spiegelstraat com Kerkstraat.

Para comer rápido: barracas de rua

[caption id="attachment_20528" align="alignnone" width="800"] O famoso arenque cru (haring) holandês.[/caption]

Além de todos esses lugares aconchegantes para testar a culinária local, se o seu orçamento estiver apertado, dá pra passar no mercado e garantir o menu do piquenique. Você vai encontrar frios, pães, biscoitos, sucos e iogurtes; os maiores supermercados vendem saladas e sanduíches prontos caso queira algo mais prático.

Se você não quiser perder muito tempo e preferir uma refeição rápida, você vai encontrar nas barracas de rua:

  • Broodje Haring (entre março a dezembro): pare em uma das muitas barraquinhas e prove os sanduíches de arenque defumado e pepino.
  • Hot dogs: o cachorro quente em Amsterdam não é cheio de acompanhamentos, mas as salsichas são uma delícia. Experimente os da praça Dam.
  • Batatas Fritas: há vários estabelecimentos dedicados exclusivamente a elas na cidade. São feitas na hora, com corte mais rústico e opção de molhos.

A foto de capa é do Marko Zirdum, no Pexels